fbpx

Como evitar conflitos com colegas de trabalho

Evitar conflitos com colegas de trabalho! Esse é um desafio para qualquer líder ou integrante de equipe. Mas será que evitar o conflito a todo custo é a saída? Existem passos sábios que podem ser dados afim de uma melhor convivência evitando desgastes? Certa vez Benjamim Franklin disse:

“fiz disso uma regra: evitar toda contradição direta aos sentimentos alheios bem como toda afirmativa decisiva de minha parte.”

— Benjamin Franklin

Quer evitar conflitos com colegas de trabalho? Então preste atenção a essa máxima de Benjamim Franklin, juntamente com outras duas sugestões que você irá aplicar para vida e trabalho, transformando-as em princípios valiosos nos seus relacionamentos. Seguem as três regras de ouro.

1. Abrace o conflito no trabalho

Existe uma tendência das pessoas em acreditarem que conflito com colegas de trabalho é algo negativo. É importante se atentar que conflito é inerente aos relacionamentos, logo a pergunta de um líder de equipe muitas vezes não deve ser apenas como evitar conflito, mas como lidar de maneira saudável quando ele surgir, pois em muitos casos ele irá acontecer. A conclusão alcançada por um estudo comissionado pela CPP Professional Services é que conflito faz parte das relações e que se gerenciado inadequadamente, a produtividade, eficácia operacional e moral das empresas sofrem um grande golpe, evidenciado pelos 27% dos funcionários que testemunharam conflito se transformando em um ataque pessoal, enquanto outros 25% dizem que evitar o conflito resultou em doença ou ausência do trabalho. Quero então, a partir de agora, mencionar que os princípios ajudam não somente a reduzir o conflito, mas também a gerenciá-lo de maneira adequada para que não se torne um ataque ou doença. Comece abraçando o conflito.

Pergunte-se: “sei abraçar os conflitos com colegas de trabalho quando chegam, ou evito ao máximo a ponto de adoecer a mim mesmo e à equipe.”

2. Aborde as tensões antes que explodam para evitar conflitos maiores com colegas de trabalho

Segundo o estudo mencionado acima, 54% dos funcionários pensam que os gerentes poderiam lidar melhor com as disputas abordando as tensões subjacentes antes que as coisas dêem errado. Tenho percebido que muitos conflitos com colegas de trabalho poderiam ter sido melhor gerenciados logo no início, mas a falta de postura do líder fez com que ele jogasse a demanda para debaixo do tapete. Frases como: “o tempo resolve, vai dar tudo certo, a harmonia vence a qualquer preço” são jargões que o líder traz para si, a fim de não enfrentar o desconforto em ter que lidar com um conflito que se inicia. Gosto de três perguntas que Oprah Winfrey traz para reduzir discussões e fazer que as pessoas de todos os lados se sintam ouvidas. Segue as perguntas abaixo:

  1. Você está me ouvindo?
  2. Você está me vendo?
  3. O que eu estou dizendo significa alguma coisa para você?

Certa vez um gestor precisou fazer uma demissão em massa. Ele iria reduzir 25% de sua equipe. Ao comunicar ele foi evasivo e muito breve, deixando muita incerteza, ansiedade e angústia na equipe. Isso gerou desmotivação e queda no entusiasmo do grupo. Ao conversamos, ele refletiu nas três perguntas que lhe apresentei: “estou ouvindo o que o grupo está dizendo e o que não estão dizendo através das atitudes e linguagem não verbal? Estou vendo o grupo e suas necessidades de uma comunicação clara e transparente? O que eles estão me comunicando não verbalmente está significando algo pra mim? Essa reflexão fez com que ele abordasse uma tensão latente antes de explodir. Ele se reuniu com o grupo e foi transparente em sua comunicação. Sua influência aumentou, sua liderança fortaleceu.

3. Diga não à contradição direta e as afirmativas decisivas.

As principais causas de conflitos com colegas de trabalho são vistas como choques de personalidade e egos inflados que gostam de brigar (49%), seguidos de estresse (34%) e cargas de trabalho pesadas (33%).

Das causas citadas acima, vamos focar no choque de personalidade e nos egos “guerreiros”, por isso vamos nos apropriar dos dois princípios extraídos da citação de Benjamim Franklin logo no início desse artigo: “diga não à  contradição direta e diga não a afirmativas decisivas.”

Quando alguém disser algo que você sabe que é errado, insistir na contradição direta não vai levar a lugar algum, só vai gerar incompreensão. As perguntas podem ser muito mais efetivas. Use perguntas para reduzir o calor do conflito. Observe a diferença abaixo:

Abordagem 1: Você está errado! Os números não são esses!

Abordagem 2: Qual foi o cálculo efetuado para chegar nesse resultado?

Observe que na abordagem 1 a contradição é direta, na abordagem 2 a pergunta não cria armadura na pessoa e gera reflexão para que ela mesma chegue a uma conclusão.

Vamos agora para as afirmativas decisivas. Evite sentenças como: “você está enganado, eu tenho certeza” isso deixa as pessoas na defensiva. Ao invés de gerar oposição, use frases como: “estou vendo essa situação de outra maneira, se estiver errado me corrija, deixe-me te apresentar os fatos que eu tenho.”

Conclusão

Essas três sugestões acima citadas tiram as pessoas da defensiva e ajudam a lidar, evitando de maneira sábia os conflitos com colegas de trabalho

Se você quer desenvolver sua influência como líder para melhorar seu gerenciamento de conflitos, seu prestígio e seus resultados conheça nosso programa sobre como ativar sua liderança. Lembre-se que 85% do seu prestígio e do seu sucesso financeiro tem a ver com suas habilidades de liderança. Desenvolva o líder que existe dentro de você!

Deixe um comentário

Eduardo Rodrigues criou o método de desenvolvimento humano denominado Inteligência C.R.E.S.C.E.R, caminho que tem como alvo ajudar líderes a entenderem a mente e o comportamento das pessoas para extrair o melhor da equipe, evitar sobrecarga e aumentar produtividade com resultado

LIFEMARKING DESENVOLVIMENTO LTDA

SHS Quadra 06  Bloco “A” Sala 501, Ed. Brasil 21

Brasília – Brasil

(61) 9.8364-1539

Cadastre-se na nossa newsletter e receba novidades: